Dicas e Novidades

Uso excessivo do celular pode causar tendinite

Publicado em 08/08/2018 às 14h06

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estima-se que 9 em cada 10 brasileiros têm um celular, ou seja, quase todo mundo tem esse aparelho na palma da mão

Ao mexer no celular, os pulsos ficam sempre na mesma posição e os dedos fazem sempre os mesmos movimentos – especialmente os polegares, principais agentes da digitação Essa sucessão de movimentos iguais é o que desperta a tendinite – inflamação nos tendões, um dos mais comuns exemplares das Lesões por Esforço Repetitivo .

O primeiro sinal apresentado é a dor localizada, que aparece enquanto se usa o celular e depois some. Depois de algum tempo, a dor torna-se constante  não mais exclusiva dos momentos de digitação -, e vem acompanhada de uma sensação de queimação ao movimentar o músculo lesionado. Na sequência, a dor aumenta de intensidade e começa a irradiar para as regiões próximas. Em casos graves, pode haver comprometimento completo das funções musculares (não conseguir segurar uma caneta ou abrir a porta do carro, por exemplo), acompanhado de dor aguda, constante e intensa.

 

 

Como evitar

procure segurar o celular com uma das mãos e digitar com o indicador da outra, evitando sobrecarga da musculatura dos polegares;
Faça alongamentos das mãos, punhos, braços e ombros 3 vezes ao dia (contrair, esticar e rotacionar os músculos)
Chacoalhe as mãos e braços com a musculatura bem relaxada, após longos períodos digitando;

Como é o tratamento

Existem alguns tratamentos para a tendinite que variam conforme o grau da inflamação. Lembrando que o ortopedista é o profissional mais indicado para avaliar o problema e indicar o tratamento adequado.

Para o alívio da dor, a primeira orientação é o descanso. Não repita o movimento que você está acostumado a fazer e fique com a parte dolorida em repouso. Você também pode fazer compressas frias para diminuir o inchaço e o incômodo, mas isso só funciona quando a inflamação é recente.

No caso de medicamento, analgésicos e anti-inflamatórios são indicados. Porém, a automedicação nunca deve ser realizada. É recomendável procurar um especialista que poderá indicar o melhor remédio para o tratamento.

O profissional também pode orientar a colocação de talas com o objetivo de imobilizar a articulação atingida por alguns dias. Munhequeiras e tornozeleiras são as mais usadas.

 

  

 

voltar para Dicas e Novidades

left show fwR tsY bsd sbww b03s c05|left tsN fwR show b03s bsd|left show b03s bsd tsN fwR|sbse||image-wrap|news login fwB fwR tsY normalcase c10|fsN fwR normalcase tsY c10|b01 c05 bsd|login news fwR normalcase tsY c10|fwR tsY normalcase c10|normalcase tsY c10|content-inner||